MARCA

A combinação destes símbolos resultou na marca mundial do cooperativismo:

Pinheiros: o pinheiro é considerado como símbolo da imortalidade e fecundidade. Cresce em terras áridas e se multiplica com facilidade. Dois pinheiros simbolizam a união e coesão. 

Círculo: simboliza a eternização, não tem começo nem fim, não tem horizonte final.  

Amarelo-ouro: cor do sol, fonte de toda a energia e calor, fonte de toda a vida.          

Verde: simboliza o princípio vital da natureza e toda a esperança que ela representa. 

Em qualquer país, em qualquer língua, quaisquer que sejam os princípios religiosos ou políticos, o emblema mostra a eternidade sem limites do círculo, abraçando os dois pinheiros unidos e coesos, imortais e fecundos nos seus princípios, perenes na multiplicação dos seus ideais. A esperança verde e a energia amarela dos adeptos do cooperativismo são marcadas pelas cores do emblema, cuja ascensão dos pinheiros mostra os ideais elevados, procurando sempre a ascendente perfeição.
 
 

BANDEIRA

O cooperativismo possui uma bandeira formada pelas sete cores do arco-íris, aprovada pela ACI em 1932, que significa a unidade na variedade e um símbolo de paz e esperança.  Cada uma das cores tem um significado específico sendo:

Vermelho: coragem.

Alaranjado: visão de possibilidades do futuro.

Amarelo: desafio em casa, na família e na comunidade.

Verde: crescimento tanto do indivíduo como do cooperado.

Azul: horizonte distante, a necessidade de ajudar os menos afortunados, unindo-os uns aos outros.

Anil: necessidade de ajudar a si próprio e aos outros através da cooperação.

Violeta: beleza, calor humano e amizade.