SOCIEDADE COOPERATIVA

  • É uma sociedade de pessoas
  • Objetivo principal é a prestação de serviços
  • Número ilimitado de cooperados
  • Controle democrático: um homem = um voto
  • Assembleias: quórum é baseado no número de cooperados 
  • Não é permitida a transferência das quota-partes a terceiros, estranhos à sociedade
  • Retorno proporcional ao valor das operações

 

SOCIEDADE MERCANTIL

  • É uma sociedade de capital
  • Objetivo principal é o lucro
  • Número limitado de acionistas
  • Cada ação = um voto
  • Assembleias: quórum é baseado no capital
  • Transferência das ações a terceiros
  • Dividendo proporcional ao valor das ações

 

Fonte: COMAT

 

A sociedade cooperativa se diferencia dos demais tipos de sociedades por ser, ao mesmo tempo, uma associação de pessoas e também um negócio. Para conseguir bons resultados deverá equilibrar essa dupla característica – o aspecto social e o econômico – buscando sempre o aperfeiçoamento de suas atividades e filosofia.

Com base nos resultados das experiências cooperativistas, muitas empresas comerciais buscam humanizar as relações de trabalho, utilizando vários incentivos como a participação nos lucros, programas de treinamento e planos de saúde.

Os empresários começam a perceber a necessidade de que seus trabalhadores se sintam parceiros na empresa. Mas o que pode até parecer uma proposta societária, ainda está longe de se assemelhar a uma cooperativa, onde, verdadeiramente todos são donos do empreendimento.

De acordo com o campo de atuação, as cooperativas podem ter objetivos diversos. Porém, os associados e dirigentes não podem se esquecer do objetivo comum que fez de suas cooperativas um sistema, uma alternativa econômica com fins sociais, onde está claramente colocada uma proposta ética.

Dentro dessa visão interna, a intercooperação entre essas empresas é uma estratégia fundamental, não somente para a troca de informações e tecnologias, mas para a realização de transações econômicas mutuamente vantajosas. Ao negociarem entre si, as cooperativas possibilitam que o capital gire dentro do próprio setor, fortalecendo-se e ampliando o seu crescimento.