Em 1847, inicia-se o movimento cooperativista no Brasil. O médico Francês Jean Maurice Faivre, juntamente com um grupo de europeus, fundou, nos sertões do Paraná, a colônia Tereza Cristina, que em bases cooperativistas, contribuiu na memória coletiva como elemento formador do florescente cooperativismo brasileiro.

Representando todo sistema cooperativista do Brasil, a Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), constituída no dia 2 de dezembro de 1969, durante o IV Congresso Brasileiro de Cooperativismo, que tem por objetivo principal, o fortalecimento do Cooperativismo.

 

PRECURSORES DO COOPERATIVISMO

Contemporâneos de seu trabalho e de suas experiências, bem como divulgadores de suas obras, merecem também o título de Precursores do Cooperativismo:

  • François Marie Charles Furnier (1772-1837) – França.
  • William King (1786-1865) – Inglaterra.
  • Philippe Joseph Benjamin Buchez (1796-1865) – Bélgica.
  • Sean Joseph Charles Louis Blanc (1822-1882) – França.

Além dos precursores citados não podem ser esquecidos aqueles que tiveram importante participação na reformulação da sociedade universal e no desenvolvimento do cooperativismo:

Doutrinadores: Charles Gide, Beatriz Potter Webb, Paul Lambert, Bernard Lavergne, George Larsene, George Fouquet e Moisés Coady.

Historiadores: George Jacob Holyoake, Grozmoslav Mladematz e George Davidovic.

Pioneiros: Os probos de Rochdale, Friederich Wilhelm Raiffeisen, Hermann Schulze/Delitzch, Luiggi Luzzatti, Wilhelm Hass, Alphonse Desjardins e Theodor Amstad.